Que ler em ambientes mal iluminados causa cansaço na vista, todo mundo sabe. Mas será que esta prática contribui para o desenvolvimento de problemas oculares como a miopia e o astigmatismo?

É difícil imaginar a vida moderna sem energia elétrica, mas se voltarmos alguns séculos, nossos ancestrais ainda não tinham acesso a essa maravilha chamada eletricidade. Eles precisavam recorrer a lampiões, velas e até tochas, e mesmo assim, nem todos tinham problemas oculares. Se conviver em ambientes mal iluminados causasse essas doenças, muito mais pessoas hoje teriam miopia ou astigmatismo, já que um dos fatores de risco é a hereditariedade. Hoje, no Brasil, cerca de 50% da população precisa de algum tipo de correção visual. Se ler no escuro prejudicasse a visão, esta porcentagem seria ainda maior.

Por que então ficamos com a vista cansada?

Quando estamos em ambientes com pouca luminosidade, nossas pupilas se dilatam para aumentar a quantidade de luz que entra nos nossos olhos. Esse processo automático acaba reduzindo a profundidade do foco e consequentemente exigindo mais esforço para enxergarmos de forma adequada. Os resultados desse esforço excessivo podem ser dor de cabeça e irritação nos olhos, sintomas que tendem a desaparecer rapidamente, assim que a iluminação regular é reestabelecida. Se no seu caso, esses sintomas forem persistentes, mesmo com boa iluminação, pode ser que você precise usar óculos.

Mesmo não sendo cientificamente comprovado que ler no escuro possa contribuir para o desenvolvimento de problemas visuais, é recomendado que você evite esta prática para, literalmente, não ter dor de cabeça. Se você gosta de ler antes de dormir e não quer atrapalhar o sono alheio, utilize iluminações direcionadas para ler com mais qualidade.