Já pensou em usar lentes de contato? Talvez alguns mitos possam nos impedir de descobrir os benefícios e liberdade que elas podem proporcionar aos usuários. Muitos ainda pensam que lentes de contato são rígidas, que podem incomodar e que os cuidados com limpeza são muito difíceis (tirar e colocar então, pode tornar-se um desafio). Ou seja, muito trabalho para pouco benefício. Porém, as lentes de contato evoluíram muito e hoje, mais de 95% das lentes são gelationas, anatômicas e de fácil manuseio. Enfim, diversidade de materiais, curvaturas e características por tempo de uso, tornam hoje as lentes de contato um salto para a liberdade do usuário de óculos. Confira neste post do blog algumas dicas, mitos e verdades que vão te ajudar na descoberta deste novo mundo: o das lentes de contato.

PERÍODOS DE UTILIZAÇÃO

lentes de contato
Descarte Diário
As lentes deverão ser descartadas diariamente no final do dia após o uso. Elas são indicadas para quem gosta de mais praticidade no dia-a-dia pois, como são descartáveis, não precisam de higienização.

Descarte Quinzenal
As lentes são descartadas a cada duas semanas, elas são indicadas para pessoas que já estão adaptadas à rotina de higienização. É necessário que seja feita a limpeza diária das lentes com a solução específica.

Descarte Mensal
As lentes devem ser descartadas após um mês de uso contínuo, caso contrário, elas podem trazer riscos a saúde ocular e tem o efeito corretivo afetado. Também é necessário que seja feita a limpeza diária com a solução específica.

Lentes coloridas
Elas também devem ser indicadas pelo médico oftalmologista e os cuidados precisam ser os mesmos que as lentes de grau.

TIPOS DE LENTES

Miopia e Hipermetropia
São as duas condições visuais mais comuns. As lentes de contato para miopia corrigem o erro refrativo das pessoas que tem dificuldade para enxergar de longe. As lentes de contato para hipermetropia são indicadas para pessoas que não enxergam bem de perto e eventualmente, de objetos distantes.

Astigmatismo
Também conhecidas como lentes tóricas, servem para corrigir a visão borrada e/ou distorcida a qualquer distância que pode variar de acordo com cada grau.

Presbiopia
É uma condição relacionada à idade e atinge a maioria das pessoas a partir dos 40 anos. As lentes corrigem a dificuldade de focar objetos próximos como revistas, livros e textos no celular, principalmente quando há pouca luz.

Multifocais
As lentes multifocais também podem ser usadas para corrigir a presbiopia e podem ser encontradas de duas formas:

-Simultânea: nas versões rígidas e gelatinosas. Este tipo de lente permite que o olho focalize tanto objetos que estão perto quanto os que estão longe simultaneamente. Isso é possível porque este tipo de lente possui áreas com diferentes tipos de correção que se alterna e o cérebro aprende a selecionar que lente é a mais adequada para cada tipo de necessidade.

-Translação: Também chamada de visão alternada, só é encontrada na versão rígida. Possui duas áreas de ode refrativo: a metade superior da lente é usada para enxergar de longe e a metade inferior para enxergar objetos que estão próximos. Este tipo de lente é recomendada para atividades como a leitura e direção. Por outro lado, não é recomendada para quem trabalha com computador ou necessita da visão de meia distância.

-Híbrida: É uma combinação da lente gelatinosa (em forma de anel) com a lente rígida no preenchimento. Os pacientes que usam esse tipo de lente, geralmente enxergam melhor quando usam as lentes rígidas. Neste caso, o diferencial do anel gelatinoso é adaptação mais rápida em relação às lentes totalmente rígidas.

-Tórica: São lentes indicadas para pessoas que além da presbiopia também tem astigmatismo.

Indicações:
As lentes de contato multifocais se adaptam mais facilmente as pessoas que possuem graus baixos. Quando o grau é mais alto, a lente bifocalde translação é mais indicada.
Dica: Pessoas com idade acima dos 65 anos, geralmente não se adaptam bem a lentes bifocais esféricas, então se você se enquadra nessa faixa, evite este tipo de lente.

Pupila
O tamanho da pupila também é levado em consideração pelo oftalmologista na hora da escolha do tipo de lente multifocal. Quando o paciente tem a pupila grande, pode não se adaptar bem à lente esférica, sendo indicada a lente bifocal de transição.

As lentes de contato multifocais não alcançam o nível de nitidez proporcionada pelos óculos multifocais ou óculos para enxergar só de longe ou só de perto, mas são satisfatórias para a maioria das atividades cotidianas, com a vantagem de serem mais práticas.

Com que idade as crianças podem usar lentes de contato?
Depende. Cada criança tem características diferentes e a determinação do uso das lentes de contato por crianças só pode ser feita pelo médico oftalmologista. A orientação é que a criança pode fazer o uso das lentes de contato quanto tiver maturidade para colocar e removê-las, além de cuidarem da conservação e higiene. Isso costuma acontecer entre os 10 e 12 anos de idade.

MITOS E VERDADES SOBRE AS LENTES DE CONTATO

Não há diferença entre as lentes de contato, elas são todas iguais.
Mito: Existem diversos tipos de lentes de contato: rígidas, gelatinosas e híbridas. Descarte diário, quinzenal ou mensal. Algumas lentes proporcionam mais transmissão de oxigênio para olhos e por aí vai.

Sabia que existe um profissional especializado em lentes de contato? Ele pode te ajudar a encontrar a lente que melhor se adapta as suas necessidades. Leia no nosso texto o que faz o contatólogo! Lentes de contato não devem ser utilizadas enquanto você dorme.
Verdade. Não é recomendado o uso de lentes de contato durante o sono pois elas diminuem a chegada de oxigênio até a córnea (que acontece por meio da lágrima). A bomba lacrimal não funciona quando não estamos piscando, só os movimentos oculares involuntários.

Quem tem astigmatismo não pode usar lentes de contato.
Mito. As lentes de contato atuais podem corrigir qualquer refração visual. A tecnologia de hoje é tão avançada, que existem lentes que se estabilizam na íris do usuário e são indicadas para que tem astigmatismo.

Posso passar maquiagem enquanto estou usando lentes de contato sem problemas.
Verdade. Na verdade, o procedimento correto é colocar as lentes antes de aplicar a maquiagem. Quando for remover, retire as lentes antes de iniciar o processo e esteja sempre com as mãos limpas.

Lentes de contato não devem ser usadas quando viajo de avião.
Mito. Você pode sim usar as lentes de contato em voos mais curtos. A única recomendação é que em viagens que levam mais de 4 horas, você retire as lentes, pois o ar que circula nas aeronaves é muito seco e com isso as lentes podem deixar o usuário com a sensação de olho seco, o que causa irritação e ardência nos olhos. Antes de viajar, solicite ao seu oftalmologista uma solução lubrificante para usar sobre as lentes enquanto está no avião.

Lentes de contato podem causar desconforto em mulheres grávidas
Verdade. Isso acontece porque durante a gravidez há um desequilíbrio ocular que altera a composição da lágrima que diminui a quantidade de água e aumenta a de gordura. Esse processo hormonal pode desencadear nas grávidas intolerância às lentes de contato, provocando a sensação de olho seco e vista embaçada.

Lentes de contato podem se perder dentro do olho
Mito. A conjuntiva, parte inferior das pálpebras, é revestida por uma membrana transparente que forma uma dobra. Isso impede o deslocamento da lente de contanto por dentro dos olhos.

CUIDADOS ADEQUADOS PARA A PRESERVAÇÃO DAS SUAS LENTES DE CONTATO

• Você não precisa usar vários produtos para cuidar das lentes de contato. Hoje existem no mercado, soluções especificas para limpar, enxaguar e desinfetar as lentes. Isso facilita muito a manutenção diária.
• Lave bem as suas mãos antes de retirar as lentes de contato, garanta que não fique nenhum resíduo quando for manuseá-las.
• Dê preferência às toalhas de papel quando for enxugar as mãos, alguns tecidos soltam pelos que ficam presos à mão.
• Muita gente não sabe, mas é possível praticar esportes aquáticos usando lentes de contato, preferencialmente usando os óculos de proteção. O cloro utilizado nas piscinas pode aderir às lentes e causar irritação nos olhos.
• O soro fisiológico, após aberto por 24h, já está contaminado. É que ele tem o ambiente perfeito para proliferação de bactérias. Por isso não utilize soro fisiológico para limpar as suas lentes! Fale com seu oftalmologista para a recomendação de uma solução específica e adequada.
• Não durma com as lentes. Os seus olhos precisam também respirar quando estão fechados! Além disso dormir com as lentes aumentam as chances de acúmulo de bactérias, que podem proliferar mais durante a noite. É preciso retirá-las para limpeza e descanso da córnea.
• Troque as lentes no período indicado. Não fique com uma lente diária por mais de um dia, por exemplo.

Gostou das dicas? Compartilhe com seus amigo!