No dia 8 de março é celebrado o Dia Internacional da Mulher, data marcada por grandes lutas e conquistas femininas ao longo da história e também um período de reflexão sobre o papel atual da mulher na sociedade moderna. Para celebrar este dia, apresentamos a trajetória de mulheres que se destacaram (e ainda se destacam) em áreas como ciência, negócios e esporte e que também servem de inspiração na luta por direitos.

Primeiro um pouco de História

O primeiro Dia Internacional da Mulher foi celebrado, ainda de forma extraoficial, em 1908 nos Estados Unidos, quando 1500 mulheres organizaram uma manifestação que pedia equidade econômica e política no país.

A data 8 de março (27 de Fevereiro, segundo o calendário Juliano, utilizado pela Rússia na época) foi reconhecida após uma paralisação de 90 mil mulheres, que protestaram contra o Czar Nicolau II por conta da fome, más condições de trabalho e a participação da Rússia na guerra (1914-1918). O evento  ficou conhecido como "Pão e Paz", mas somente em 1921 a data foi reconhecida oficialmente com Dia Internacional da Mulher.

Rachel Maia - Executiva

Apesar do nome estrangeiro, Rachel é brasileira, nascida em São Paulo e foi líder da representação local da joalheria mundialmente famosa Tiffany & CO. Ela faz parte da pequena porcentagem de empresas que são lideradas por mulheres (apenas 4%), número que é ainda menor quando falamos de mulheres negras. Atualmente, ela está à frente da Lacoste e em paralelo dá palestras e entrevistas sobre diversidade étnica no mundo corporativo.

Confira a entrevista de Rachel Maia para a XP Investimentos:

Marie Curie - Cientista

Cientista brilhante e a frente do seu tempo, Marie Curie descobriu um elemento químico que revolucionou a ciência, isso em uma época que somente os homens podiam frequentar a universidade. Ela também  foi a primeira mulher a ser laureada com o prêmio Nobel, em 1911, e também a única a ser laureada com o prêmio duas vezes.

Luiza Trajano - Empresária

Luiza é uma das fundadoras da rede de lojas Magazine Luiza que começou como uma  pequena loja de presentes em Franca, interior de São Paulo. Hoje, o grupo está entre os maiores varejistas do país com mais de 740 lojas espalhadas pelo Brasil. Luiza Trajano é referência em empreendedorismo e inovação no Brasil e também fonte de inspiração para milhares de empreendedores.

J. K. Rowling - Escritora

Autora da saga Harry Potter, a trajetória da britânica Joanne Rowling não foi nada fácil. Acredite ou não, antes de publicar o primeiro livro da saga do bruxo de Hogwarts, várias editoras se recusaram a publicar seu trabalho. Mesmo com uma filha pequena para criar, ela nunca desistiu de seus sonhos e o resultado nós podemos conferir hoje. Em uma entrevista ela declarou: "Eu não ia desistir até que todas as editoras me rejeitassem, mas eu às vezes temia que isso fosse acontecer"

Frida Kahlo - Pintora

Pintora mexicana mundialmente famosa, Frida é conhecida principalmente por seus autorretratos com cores vivas e imagens fortes. Ela sofreu um acidente quando ainda era jovem que prejudicou a sua coluna. Mesmo convivendo com dores intensas, ela continuou pintando até o final da vida e é reconhecida como uma das artistas mais importantes do México.

Kathrine Switzer - Atleta

A norte americana foi a primeira mulher a correr a maratona de Boston e virou um símbolo da participação feminina no esporte. Na década de 60, não conformada com a proibição de mulheres não poderem correr com a justificativa de que elas não teriam capacidade física o suficiente, ela se inscreveu apenas com as suas iniciais para poder participar junto aos homens. Durante a prova, Kathrine foi abordada por um dos organizadores, que tentou impedi-la de terminar a corrida. Mesmo abalada, ela finalizou a prova para mostrar que as mulheres eram sim capazes de correr maratonas e o momento ficou imortalizado na história do esporte. Hoje as mulheres correm grandes distâncias, assim como os homens. Kathrine estava mais do que certa. ;)

Veja essa momento histórico para o esporte no vídeo abaixo:


Coco Chanel - Estilista

Gabrielle Bonheur Chanel, mais conhecida como Coco Chanel, foi uma estilista francesa e uma das figuras mais influentes do século XX. Ela introduziu a utilização de modelagens masculinas em roupas femininas, enxergando muito além do seu tempo e redefinindo o conceito de moda da época. Ousada e de personalidade forte, ela que era de origem humilde e criou um mega império de luxo que movimenta bilhões de dólares anualmente. A marca Chanel ainda hoje é sinônimo de elegância e sofisticação e a trajetória de Coco é referência de empoderamento feminino.

Conheça um pouco mais da história de Coco Chanel no vídeo abaixo: 

Dona Ivone Lara - Cantora e compositora

A sambista carioca Yvonne Lara da Costa, mais conhecida como Dona Ivone Lara, abriu espaço para compositoras de samba em uma época em que só os homens tinham destaque nessa área. Além de cantora, ela também foi enfermeira, atuando especificamente com saúde mental por mais de três décadas. Ela faleceu ano passado aos 96 anos e ainda é reverenciada como a "Rainha do Samba".

Nina Simone - Cantora e pianista

Além de excepcional pianista e cantora, Nina foi figura atuante na luta contra o racismo em uma época em que o segregacionismo racial se intensificou nos Estados Unidos. Seu legado na música e na luta por direitos civis continua vivo até hoje.

Marta - Jogadora de futebol

Marta começou a jogar futebol no interior de Alagoas ainda menina e sua carreira não parou de ascender desde então. Ela foi eleita a melhor jogadora de futebol por seis vezes, sendo cinco delas consecutivas, um feito nunca alcançado antes nem por mulheres e nem por homens.

A carreira de sucesso dela inspira milhares de meninas a buscarem espaço no futebol, além de ajudar a fomentar o esporte feminino. Em 2018 ela foi nomeada como Embaixadora da Boa Vontade para mulheres e meninas pela ONU.

Malala

Malala é a pessoa mais jovem a ganhar o prêmio Nobel, feito que conquistou aos 17 anos. O prêmio veio em reconhecimento ao seu trabalho em prol da paz e da educação de mulheres no Paquistão, em uma área dominada pelo Talibã que não permite que as mulheres frequentem a escola. Em outubro de 2012, ela sofreu um atentado em que levou três tiros e sua luta ficou mundialmente famosa, desencadeando diversos movimentos de apoio a ela e às causas defendidas com sua militância.

Quantas histórias dessas mulheres você já conhecia? Se conhecer mais alguma, não deixe de compartilhar nos comentários abaixo. Feliz Dia Internacional da Mulher!